Dom. Dez 5th, 2021

Uma Questão de Atitude

Miguel Oliveira Panão

Já pensaste naquilo que sentes quando estás perante uma pessoa que não tem as mesmas convicções religiosas que tu? Sentes-te nervoso, irritado, em paz, sereno? Será que é possível aprender alguma coisa com aqueles que não acreditam em Deus? Será que é possível aprofundar a fé com quem não a tem?

 Uma vez escrevi num contributo para um livro intitulado “Deus na Universidade” que o ateu era a minha prova da existência de Deus. A razão estava no facto de acreditar que Deus fez-nos verdadeiramente livres. Logo, se não houvesse alguém que não acreditasse n’Ele, eu estaria em sérios sarilhos… Depois, no diálogo que procurei ter ao longo destes anos com os ateus, foram muitas as questões que me levaram a ler mais teologia para compreender melhor o modo de pensar e experimentar Deus. Naturalmente, isso levou-me a um aprofundamento da fé.

A minha experiência é a de que existem pessoas que não acreditam em Deus, mas estão dispostos a dialogar sobre isso. Porém, a maior parte mantém-se na omnipotência da sua opinião, fechando a mente à oportunidade que o diálogo representa para viver a Verdade.

Como Cristão, se não questionasse a minha fé, nunca a teria aprofundado. Como cientista, se não questionasse o que faço, nunca faria boa ciência. Deus nunca se fechou sobre Si mesmo, mas amou. E amar é ser dom-de-si-mesmo. Se amarmos mantemos a mente aberta para acolher a ideia do outro e dar a nossa. É tudo uma questão de atitude.

(Blog & Autor)