Sex. Dez 3rd, 2021
Modos de interação entre ciência e religião

Perspectivas


Terceira Perspectiva: simplicidade

Miguel Oliveira Panão

Blog & Autor

Muitas pessoas pensam que a manteiga engorda, mas isso não é verdade. Pois, quem engorda somos nós. Do mesmo modo, poderíamos pensar que a vida é complicada, mas não, nós é que o somos. A simplicidade oferece uma perspectiva sobre a vida que pode trazer-lhe mais profundidade do que poderíamos imaginar.

Um dos modos mais directos de experimentar a simplicidade são as formas geométricas. As linhas traçadas conferem ordem e compreensão a uma ideia enublada dando-lhe simplicidade. Assim, existem vários elementos através dos quais podemos experimentar esta perspectiva, mas refiro apenas um: a claridade.

Ao fim de algum tempo gasto a pensar sobre um modo de resolver um problema, ou como explicar um assunto complexo a pessoas pouco familiarizadas com esse, a perspectiva da simplicidade experimenta-se através da claridade.

Quando numa apresentação de um trabalho de investigação a diversos quadros de uma empresa quis explicar o mecanismo de transmissão de calor por difusão, pedi a uma fila de pessoas para darem as mãos. Depois, disse-lhes que repetissem na mão oposta toda a alteração que sentissem numa das mãos. Assim, comecei a agitar a mão para cima e para baixo e, passado algum tempo, essa agitação chegou ao fim da fila. A difusão de calor acontece da mesma maneira. Moléculas com mais energia transmitem-na às que estão à sua volta e possuem menos, mas é preciso que estejam perto umas das outras. No fim, uma senhora dos recursos humanos agradeceu-me por ter percebido tudo sem qualquer formação em engenharia. Um resultado da simplicidade que não exclui a complexidade. Uma perspectiva que aproxima o que é complexo da vida quotidiana através da claridade que oferece.

Mas não é fácil abraçar a perspectiva da simplicidade quando os fluxos imensos de informação, que cruzam diariamente os nossos olhos, nos mostram quão complexo é o mundo em que vivemos. Tanto que, o que é simples pode, facilmente, confundir-se com o que é simplório. Por isso, é comum pensar-se na antítese da simplicidade como a complexidade. Porém, a perspectiva da simplicidade é outra: procurar o equilíbrio dinâmico entre o simples e o complexo.

Com o traço simples que liga todas as coisas, ficamos cientes de que é da conectividade profunda entre as realidades mais simples da vida, que nasce a criatividade, clarificando a visão que temos do mundo. Portanto, enquanto uma explicação não for simples, ainda não compreendemos totalmente o que queremos explicar. E o que significa isso? Significa que temos de continuar a aprofundar.


Imagem de Bruno /Germany por Pixabay