Sex. Dez 3rd, 2021
Modos de interação entre ciência e religião

Perspectivas


Segunda Perspectiva: a visão da parte

Miguel Oliveira Panão

Blog & Autor

Num concurso de culinária, quando duas pessoas diferentes fazem o mesmo prato e empratamento (são coisas distintas), o júri estará atento aos detalhes para decidir qual o vencedor. Se num estudo sobre alterações climáticas quisermos perceber o impacte da introdução de uma determinada tecnologia, será necessário introduzir essa parte no modelo global. O que estes dois exemplos têm de comum é que a visão do todo não pode prescindir da perspectiva dada pelas suas partes.

Ao mundo do infinitamente pequeno chamamos de quântico. É a Parte das partes. E quando Planck e outros cientistas nos introduziram a essa perspectiva da realidade física a partir da parte, abalaram a visão humana do cosmos, ampliando a verdade às incertezas. Sim, o mundo quântico revelou a incerteza como uma realidade física. Basta pensar no princípio da incerteza de Heisenberg que enuncia a impossibilidade, na visão quântica da parte, em saber, ao mesmo tempo, a posição e a velocidade de uma partícula. Na prática, significa que saber a velocidade de uma partícula implica o desconhecimento da sua posição, ou seja, ela está por toda a parte.

Para além da verdade das incertezas, existe também as implicações das partes no todo. Basta pensa na teoria do Caos que ficou conhecida pelo exemplo do matemático Ian Malcom no filme Parque Jurássico, onde o bater das asas de uma borboleta no Central Park de Nova Iorque pode gerar uma tempestade no outro lado do mundo. A razão está na sequência de eventos entrelaçada entre si que pode fazer de um pequeno gesto, um evento de consequências catastróficas.

A segunda perspectiva que provém da visão da parte pode abrir-nos ao valor daquilo que parte do mais pequeno elemento para transformar o todo a partir do interior de si mesmo. Cada parte possui, assim, um valor intrínseco que vale a pena descobrir se estivermos mais atentos aos detalhes. Será como a pitada de sal que dá sabor à sopa.


Imagem de Garik Barseghyan por Pixabay