Seg. Nov 29th, 2021
Artigo e fotos recolhidos do Correio do Vouga

A frase

“O mar leva o meu pensamento um pouco longe, para Istambul, penso em Santa Sofia e estou muito angustiado”

Papa Francisco

Contexto da frase

Falando de improviso, no contexto do Dia Internacional do Mar, o Papa manifestou no domingo, durante o Angelus, a sua tristeza perante a decisão da Turquia de voltar a converter a antiga basílica de Santa Sofia, em Istambul, numa mesquita. A breve intervenção foi saudada pelos presentes com uma salva de palmas.

O que está em causa

Na sexta-feira, 10, o Conselho de Estado, o mais alto tribunal administrativo da Turquia, aceitou o pedido de diversas associações, tendo revogado uma medida governamental de 1934 que conferia a Santa Sofia o estatuto de museu. A partir de 24 de julho, estará aberta às orações muçulmanas.

Como reagiram as instâncias internacionais?

A Rússia e a Grécia, especialmente atentas à herança bizantina na Turquia, assim como os Estados Unidos da América e a França, manifestaram-se contra a conversão de Santa Sofia num local de culto muçulmano. A UNESCO (Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura) lamentou “profundamente” a decisão “tomada sem diálogo prévio”. O Conselho Mundial de Igrejas, que reúne cerca de 350 igrejas cristãs, nomeadamente protestantes e ortodoxas, manifestou a sua “tristeza” e “consternação”.

…E o presidente turco?

Recep Tayyip Erdogan rejeitou a condenação internacional pela transformação da antiga basílica de Santa Sofia, em Istambul, numa mesquita, justificando que a decisão tem por base os “direitos soberanos” do seu país. “Aqueles que não tropeçam contra a islamofobia nos próprios países (…) atacam a vontade da Turquia de usar os seus direitos soberanos”, disse. “Tomámos essa decisão tendo em consideração não o que os outros dizem, mas tendo em consideração os nossos direitos, como o fizemos na Síria, na Líbia e noutros lugares”, acrescentou.

Qual a origem da basílica?

Foi construída no século VI pelos bizantinos, os “romanos do Oriente”, que lá coroaram os seus imperadores.

A quem estava dedicado o templo?

A igreja foi dedicada à segunda pessoa da Santíssima Trindade, Jesus Cristo, o Logos, a Sabedoria (“Sofia”) em dezembro de 537. Em grego, era a Basílica da “Hagia Sophia”, “Sagrada Sabedoria”. A festa da dedicação comemorava-se a 25 de dezembro, na Encarnação do Logos em Cristo.

Quando se tornou mesquita pela primeira vez?

Foi convertida em mesquita em 1453, após a conquista de Constantinopla por Maomé II. Antes disso, durante as Cruzadas, foi saqueada e profanada pelos cruzados e a seguir convertida em igreja do rito latino (1204-1261). Depois de se tornar mesquita, sofreu várias alterações. As imagens, no interior, foram cobertas de gesso. No exterior, construíram-se quatro minaretes.

Qual a importância do edifício?

Para além de ser importante em termos religiosos, a basílica influenciou a arquitetura de igrejas bizantinas e de mesquitas. Durante quase de mil anos (537-1453), foi o maior templo cristão do mundo.

 

Quando deixou de ser mesquita?

Em 1934, Mustafa Kemal Atartuk, líder da recém-criada República Turca, transformou-a em museu. Queria “oferecê-la à humanidade”. Está classificada como Património Mundial pela UNESCO. É uma das principais atrações turísticas de Istambul. Em 2019, recebeu cerca de 3,8 milhões de visitantes. Os papas Paulo VI, João Paulo II, Bento XVI e Francisco visitaram-na, este último no dia 29 de novembro de 2014.