Seg. Jun 14th, 2021
Artigo e foto recolhidos do SNPC

A Fundação Frate Sole anunciou o lançamento da edição de 2021 da 9.ª Prémio Europeu de Arquitetura Sagrada, que visa distinguir um projeto para uma igreja de culto cristão que tenha sido objeto de tese de licenciatura de 2° grau, mestrado ou doutoramento.

A iniciativa «destina-se a estimular nos jovens, já a partir do período da sua formação, o interesse e a pesquisa no campo da arquitetura religiosa, para que desenvolvam o espaço sagrado como lugar de exaltação espiritual, em consonância com a conceção comunitária adquirida da ação litúrgica», lê-se na página da instituição.

As dissertações devem ter sido objeto de arguição académica entre 1 de abril de 2018 e 15 de abril de 2021, e terão de ser submetidas ao concurso até 14 de maio.

O projeto a apresentar «deverá permitir a compreensão da génese do trabalho projetado no seu valor criativo, a sua expressão arquitetónica encarnada no território e na comunidade, e as soluções adotadas em relação à fruição litúrgica», refere o regulamento.

Os resultados serão anunciados «o mais tardar até 15 de julho», e o vencedor «receberá um prémio de mil euros, acrescido de uma bolsa de estudo para a realização de um estágio de formação com a duração de três meses no ateliê de arquitetura Meck Architekten (Munique, Alemanha), vencedor da última edição do Prémio Internacional de Arquitetura Sagrada, também atribuído pela Fundação Frate Sole.

Criada pelo P. Costantino Ruggeri, projetista de mais de 30 igrejas, a Fundação Frate Sole, com sede em Itália, tem o objetivo de desenvolver «uma ação de sensibilização e promoção no campo da “igreja construída”, para que sejam concretizadas as qualidades artísticas e místicas» que possam fazer do espaço sagrado «um lugar de exaltação espiritual».

Rui Jorge Martins
Imagem: D.R.