Sáb. Nov 27th, 2021

Apesar da pandemia se ter espalhado por todo o mundo e do vírus não ter critérios sobre quem infecta, nem todos vivem e reagem a este desafio com os mesmos recursos. Não só as pessoas com um sistema imunitário mais fragilizado que são mais propícias a manifestar os sintomas e a sofrer quadros clínicos mais graves com a infeção, como também as pessoas mais pobres, em situações socioeconómicas vulneráreis e os marginalizados não têm os meios e rede de suporte necessários para prevenir o contágio e enfrentar os impactos consequentes de um mundo em quarentena. Esta realidade compromete ainda mais os seus direitos e a sua condição de vida.

A ORBIS – Cooperação e Desenvolvimento, uma organização não-governamental sediada em Aveiro e que trabalha no combate à pobreza e na promoção dos Direitos Humanos, trabalha com comunidades de diferentes países africanos e Brasil. Mantendo sempre o contacto com os nossos parceiros em Moçambique, Guiné-Bissau, São Tomé e Príncipe e Brasil, desde abril que temos recebido notícias mais centradas nesta questão e que descrevem a situação dramática que as pessoas têm vivido. Apesar dos relatos virem de diferentes países – e tanto de centros urbanos como comunidades mais remotas – a história é semelhante. São países em que a maioria das pessoas vivem do comércio de produtos agrícolas e artesanato e em que a economia de subsistência ainda é vigente. É também importante salientar que a propagação do vírus em algumas destas áreas do globo apenas agora está a atingir a fase exponencial com a pior fase da pandemia ainda por acontecer.

Dos relatos dos missionários no terreno, ouvimos que cada vez mais há famílias a pedir ajuda para a alimentação básica. A disseminação da pandemia e a necessidade de conter o contágio pelo confinamento obrigatório levam a que grande parte da população não consiga assegurar a sua subsistência, muitos perderam o emprego e os apoios do governo são extremamente escassos, seja em termos de material de proteção pessoal e de higiene, produtos alimentares ou subsídios.

Neste contexto de pandemia, o trabalho da ORBIS, tanto em Portugal como nos países de implementação dos projetos, nem sempre avançou da forma que se pretendia. Assim, numa fase em que estava prevista a restruturação de alguns dos seus projetos e criação de novas iniciativas, a pandemia passou a ser a principal prioridade na agenda de todos nós. A ORBIS continuou a trabalhar na reestruturação dos seus projetos contínuos – o apadrinhamento ONE Child, ONE Future!, o Comércio Solidário e o apadrinhamento por turmas O Meu Sonho é Estudar – e preparação de iniciativas futuras a nível interno.  No entanto, tentou apoiar a nível local através de doações para apoio ao combate ativo à COVID-19.

E como a pandemia não atingiu todos os países ao mesmo tempo e da mesma forma, é agora que se intensificam os pedidos de ajuda do terreno e é nesta fase que as organizações de cooperação para o desenvolvimento, como a ORBIS, têm um papel importante e mais ativo na atenuação dos impactos a médio e longo prazo da pandemia na vida das populações. Estamos, por exemplo, a apoiar monetariamente alguns parceiros que fazem distribuição de cabazes alimentares e queremos também apostar na capacitação profissional de pessoas de forma a que tenham fonte de rendimento mais estável.

Mesmo com as limitações de deslocação ao terreno este ano, apoiamos e articulamos com os missionários e outras organizações que estão no terreno junto com as populações na prevenção do contágio e na garantia das necessidades básicas. Estes apoios evoluem depois para projetos mais complexos que pretendem superar os impactos da pandemia e retomar a jornada do desenvolvimento sustentável.

Somos todos desafiados a tocar no essencial e fazer melhor num tempo em que dar a mão tem de ser um gesto figurativo e criativo mas ao mesmo tempo real e que faz a diferença na vida do outro!

ORBIS – Cooperação e Desenvolvimento

Edifício CUFC | Rua João Jacinto Magalhães – Campus Universitário de Santiago | 3810-506 Aveiro – Portugal

info@orbis.org.pt | https://orbis.org.pt/orbis/