Sáb. Out 16th, 2021

MITOS MESOPOTÂMICOS VÁRIOS

Investigação e tradução: Pe. Doutor Júlio Franclim do Couto e Pacheco

Leia, aqui, o Mito de Inanna e Bilulu


No deserto, meu Dumuzi, eu canto o meu lamento,
o lamento por ti, o lamento para ti.
No templo Arali eu canto com ela;
em Bad-tibira eu canto com ela;
em Dushuba eu canto com ela;
nos campos de pastoreio eu canto com ela,
no navio de Dumuzi …
Vinte ou vinte e uma linhas de texto estão a faltar neste ponto. Do que restou concluise
que eles descrevem, após o motivo introdutório, que a jovem Inanna se encontra na
casa de sua mãe, com Dumuzi, que estava no deserto. O texto presume que ela chorava. (Continua)


Imagem: placa do rei Lugal-kisalsi por volta de 2400 aC

“Para An , rei de todas as terras, e para Inanna, sua amante, Lugal-kisalsi , rei de Kish , construiu a parede do pátio.”
-  Inscrição de Lugal-kisalsi