Mesopotâmia: Leis e códigos 4 – Código de Eshnunna

POR DETRÁS DA BÍBLIA  III

Mesopotâmia: Leis e códigos 4 – Código de Eshnunna

Pe. Júlio Franclim do Couto e Pacheco

Leia, aqui, o Código de Eshnunna 

          Eshnunna é uma cidade da antiga Mesopotâmia, situada no vale do Diyala, que corresponde ao actual sítio de Tell Asmar. A cidade seguramente fazia parte do meio cultural sumério. A cidade torna-se independente em 2026 a.C., no reinado de Shu-iluya. Os seus sucessores expandem o território da cidade, que controla as rotas comerciais entre Elam, a Alta Mesopotâmia e a Suméria. O seu deus principal era Tishpak durante o período amorita.

O Código de Eshnunna (cerca de 1930 a.C.) era um corpo legal da cidade mesopotâmica de Eshnunna, e trazia aproximadamente 60 artigos, sendo uma mistura entre direito penal e civil, que futuramente seria a base do Código de Hammurabi, surgido cerca de 200 anos mais tarde. Há razão bastante para se acreditar que o autor do código foi o rei Bilalama que teria vivido pelo fim da dinastia III de Ur e inicio da dinastia do Thin. É interessante notar que as leis do Eshnunna (cidade situada a margem do rio Diyala, afluente do Tigre) contém elementos que se encontram tanto no direito sumério (Códigos do Ur-Nammu e do LipitIshtar) como no direito babilónico (Código de Hammurabi) e direito assírio.