Proximidade com os Arciprestados e Paróquias

SDEC | Departamento da Juventude

 

Das maiores necessidades identificadas e, por isso o primeiro objetivo:

Criar uma maior proximidade com os arciprestados e paróquias, com o ob- jetivo claro e específico de conhecermos a realidade da nossa diocese.

ESCUTAR PARA SERVIR
Na continuidade do caminho iniciado no final do ano pastoral 2016-2017, o que se pretende é conhecer a realidade dos jovens e dos grupos da Diocese de Aveiro, assim como as expetativas que arciprestados e paróquias têm do que deve ser serviço prestado pelo Departamento Diocesano de Pastoral Juvenil.

No fundo, ouvir os jovens, para melhor os podermos servir. Precisamos de ouvir para os jovens poderem “encontrar nas suas comunidades ou nas estruturas da pastoral juve- nil, propostas organizadas e acessíveis de itinerários de fé que, a seguir à frequência da catequese sistemática, motivem e apoiem novas atitudes e comportamentos de inspira- ção evangélica. Estas propostas podem, também, constituir uma ocasião para que façam a iniciação cristã aqueles que antes a não fizeram, de modo consequente, na catequese da infância e da adolescência”1.

1CEP, Bases para a Pastoral Juvenil, 10. Citaremos BPJ. 5

CONCRETIZAÇÃO

De modo a cumprir este objetivo surge o projeto Escutar para Servir, o qual se servirá de alguns meios que, à posterior serão avaliados, juntamente com os animadores, para perceber se são ou não de continuar.

a) Assembleias de Animadores

Assembleias de animadores por arciprestado.

b) Conselho Diocesano de Pastoral Juvenil

Reativar o Conselho Diocesano de Pastoral Juvenil, enquanto órgão de participação, de escuta e de partilha.

OPERACIONALIZAÇÃO

1. Passar em todos os Arciprestados;
2. Reativar e Reunir o Conselho Diocesano de Pastoral Juvenil (CDPJ);
3. Implementar um sistema de comunicação e de partilha com os animadores.