Notícias | Porto: D. António Francisco dos Santos «aproximou da Igreja muitas instituições»

Notícia e foto recolhidas da Agência Ecclesia

Diocese e cidade do Porto evocaram bispo falecido há dois anos

O bispo do Porto disse que D. António Francisco dos Santos, falecido em 2017, fez com que muitas instituições “começassem a ver a Igreja doutra maneira”, falando na apresentação de um livro dedicado ao seu antecessor.

“Na sua forma simpática, cordial, dialogante, sorridente, com aquela ternura que não é um artifício mas é algo que brota de uma coração trabalhado, ele foi capaz de colocar-se como ponto de atração, a que as pessoas não resistiam”, afirmou D. Manuel Linda.

Na apresentação do livro ‘Caminhando com D. António Francisco dos Santos – A propósito de um monumento em Tendais’, o bispo do Porto assinalou que o falecido bispo é “um cartão de apresentação da diocese” e “um exemplo de candura”.

O autor do novo livro Bernardo Corrêa D’Almeida, professor da Faculdade de Teologia da Universidade Católica Portuguesa, no Porto, agradeceu os testemunhos das diversas personalidades que apresenta na publicação e lembrou a atitude dócil do antigo bispo diocesano.

Segundo o jornal diocesano ‘Voz Portucalense’, D. Manuel Linda recordou o sorriso, a simpatia e capacidade de diálogo do prelado natural da Diocese de Lamego, na sessão solene no Palácio da Bolsa, no Porto.

O cónego Jorge Cunha, que apresentou o livro, destacou a “memória de alguém que marcou a cidade do Porto” e referiu-se a D. António Francisco dos Santos como o “amigo bispo inesquecível”.

“Uma figura de homem de Deus, caracterizada pela sua bondade, um avaliador fino e justo das pessoas, que se gastou depressa ao serviço de todos nós”, realçou o presidente do Cabido da diocese portuense.

Para o presidente da Associação Comercial do Porto, Nuno Botelho, que recebeu este evento, D. António Francisco dos Santos foi alguém “que se aproximou de forma muito rápida do coração” e percebeu “a importância do tecido empresarial na construção do que é a nossa rede social”, marcando “de forma indelével a vida da associação e da cidade”.

A Rádio Renascença destacou, por exemplo, a presença de Pinto da Costa que disse que o antigo bispo do Porto “era um grande amigo”.

“Quando falava sentíamos que estávamos a falar na terra com um santo”, afirmou o presidente do FC Porto à margem da apresentação de ‘Caminhando com D. António Francisco dos Santos – A propósito de um monumento em Tendais’.

Os lucros do novo livro revertem para a Paróquia de Tendais a terra natal de D. António Francisco dos Santos, que fica no concelho de Cinfães, na Diocese de Lamego.

No próximo domingo, a mesma publicação vai ser apresentado às 16h00 na biblioteca da Câmara Municipal de Cinfães.

D. António Francisco dos Santos, bispo do Porto desde 2014, faleceu na sequência de um problema cardíaco, aos 69 anos, na Casa Episcopal.

A data de 11 de setembro passa a ser o dia anual de sufrágio pelos bispos, sacerdotes e diáconos já falecidos, na Diocese do Porto.

CB/OC