Notícias | Homenagem Nacional a Mons. Amílcar Amaral

Notícia recolhida do Correio do Vouga | Foto: D. Manuel de Almeida Trindade e Mons. Amílcar Amaral

Manuel J. Rocha

Lembro ainda o catecismo do 1.º ano de catequese e depois o segundo e o terceiro e o quarto com o qual tínhamos acesso à profissão de fé. Mais que as perguntas no fim de cada lição, eram os desenhos que mais nos cativavam e também o caderno com trabalhos para completar: frases para terminar e desenhos para pintar.

Foi essa a originalidade de Mons. Amílcar Amaral: criar uma doutrina cristã em vários catecismos e ilustrá-los com desenhos feitos por pintores portugueses. Sinto, sem ser especialista na matéria, que foi uma verdadeira revolução operada nos catecismos portugueses.

Mons. Amílcar Amaral nasceu no lugar da Senhorinha da paróquia de Sever do Vouga a 13 de dezembro de 1919 e veio a falecer no ano de 1990, também em Sever do Vouga, tendo gasto grande parte da sua vida como pároco de Águeda.

Quando se aproxima o centenário do seu nascimento, as Jornadas Nacionais de Catequistas, que se realizam em Fátima de 25 a 27 de outubro de 2019, vão evocar a memória de “um nome ímpar e fundamental para se perceber a história da catequese em Portugal”, afirmou, na passada sexta-feira D. António Moiteiro, presidente da Comissão Episcopal da Educação Cristã e Doutrina da Fé (CEECDF). E continuou: “A ele se deve a existência de um programa, a divisão dos grupos catequéticos por faixa etárias, os guias dos catequistas e os catecismos para os catequizandos”, numa constante “preocupação teológica e catequética que apresentava, pela primeira vez, uma preocupação gráfica de assinalar”.

O programa da sua homenagem ocupa o primeiro dia das Jornadas e nele constam quatro conferências: “O contexto eclesial no tempo de Mons. Amílcar Amaral” – P.e Alexandre Palma; “A ilustração como instrumento catequético essencial” – Marco Daniel Duarte; “A intuição catequética na obra de Mons. Amílcar Amaral e o desenvolvimento da catequese em Portugal” – D. António Moiteiro Ramos; “A palavra de Deus contada às crianças” – P.e Paulo Malícia.

No mesmo dia, em Fátima, às 21h30, haverá um concerto em homenagem a Mons. Amílcar Amaral pelo Coro da Catedral de Aveiro.

A Diocese de Aveiro irá continuar esta homenagem no dia 14 de dezembro na paróquia de Águeda, onde Mons. Amílcar foi pároco. Em contacto com o pároco de Águeda, P.e José Camões, o programa ainda está para ultimar.

No dia 15 de dezembro, no encerramento da Visita Pastoral à paróquia de Sever do Vouga, será proferida uma conferência sobre Mons. Amílcar pelo bispo da Diocese, seguindo-se a Eucaristia de homenagem e ação de graças e o encerramento da visita pastoral.