Notícias | D. António Moiteiro convida estudantes para disciplina de Educação Moral e Religiosa Católica

Notícia, fotos e vídeo recolhidos da Agência Ecclesia

«Esta disciplina vale pena e ajuda-vos também a crescer como seres humanos, seres em serviço» – D. António Moiteiro

O bispo de Aveiro convidou todos os estudantes das escolas na diocese a inscreverem-se na disciplina de Educação Moral e Religiosa Católica (EMRC) no próximo ano letivo 2020/2021.

“Os que estão matriculados continuem, os que não estavam não tenham medo, sejam corajosos, inscrevam-se, matriculem-se, porque esta disciplina vale pena e ajuda-vos também a crescer como seres humanos, seres em serviço, e seres em amor aos outros para construirmos um mundo melhor”, incentiva D. António Moiteiro.

Num vídeo divulgado pelo Departamento Pastoral nas Escolas da Diocese de Aveiro, o seu bispo explica aos estudantes que a matrícula na disciplina de EMRC “é muito importante” porque dá “uma visão do mundo que é uma visão cristã”.

“Se queremos construir um mundo melhor, Jesus é para nós o modelo, o exemplo; Nas nossas aulas de Educação Moral e Religiosa Católica procuramos conhecer Jesus e também procuramos que as atitudes e os valores que Jesus transmitiu, hoje vivamos também: Quer na nossa vida, quer na vida da nossa escola, quer na sociedade onde estamos inseridos”, desenvolveu D. António Moiteiro.

O ano letivo 2020/2021 termina esta sexta-feira, quando se vive “um tempo, com algumas dificuldades ainda, deste confinamento fruto da Covid-19”, e o bispo de Aveiro destacou a ação dos professores e dos alunos durante a pandemia.

“Quero dizer uma palavra de agradecimento quer aos professores, quer a vós alunos porque, através dos meios digitais, não se quebrou a comunhão, nem a ligação entre vós, tal como nas outras disciplinas”, acrescentou D. António Moiteiro, na mensagem aos alunos atuais e futuros da disciplina de Educação Moral e Religiosa Católica.

A lei prevê a oferta obrigatória da disciplina curricular de Educação Moral e Religiosa Católica do Ensino Básico ao Secundário; neste ano letivo 2019/2020, passou a integrar as matrizes dos cursos profissionais (Decreto-Lei nº 55/2018, de 6 de julho).

A Concordata assinada em 2004 entre Portugal e a Santa Sé consagra a existência da disciplina de EMRC, sendo os professores propostos pelos bispos, nomeados pelo Estado e pagos pela tutela; é uma componente do currículo nacional, de oferta obrigatória por parte dos estabelecimentos de ensino e de frequência facultativa.

CB