Cristãos na vida pública

CRISTÃOS NA VIDA PÚBLICA Pe. Georgino Rocha Acontecimentos recentes dão visibilidade a uma realidade provocadora: Onde estão e quem apoia os cristãos empenhados na vida pública? Que formas associadas são acarinhadas e promovidas pela Igreja instituição e seus responsáveis primeiros, seus movimentos e paróquias? Que sensibilidade social desperta a leitura orante do Evangelho que alguns…

Solenidade de Nosso Senhor Jesus Cristo, Rei e Senhor do Universo (Ano A)

Pe. Franclim Pacheco Breve comentário O texto deste domingo é a continuação lógica da parábola das virgens (25,1-13), que termina com a advertência de Jesus: «Vigiai… porque não sabeis o dia nem a hora», e da parábola dos talentos. Estas parábolas iam já apontando para um final, que podia ser de entrada no «banquete» ou…

Padre Arménio – Músico. A sua relação com os órgãos de Aveiro [9]

No 20.º aniversário da Morte do Pe. Arménio Padre Arménio – Músico. A sua relação com os órgãos de Aveiro [9] Domingos Peixoto             A remodelação do órgão da Igreja da Glória À semelhança do que acontecera na Vera Cruz, feita a restituição da fala ao velho órgão da igreja, o instrumento iria entrar numa fase…

Mesopotâmia: Leis e códigos 6 – Código de Hammurabi

POR DETRÁS DA BÍBLIA  III Mesopotâmia: Leis e códigos 6 – Código de Hammurabi Pe. Júlio Franclim do Couto e Pacheco Leia, aqui, o Código de Hammurabi  Khammu-rabi, rei da Babilónia no séc. XVIII a.C., estendeu grandemente o seu império e governou uma confederação de cidades-estado. Hammurabi reinou de 1792 a.C. até à sua morte, em 1750…

Igreja analisa efeitos da inteligência artificial na qualidade e objetivos de vida

A Igreja católica está a analisar, em Roma, as implicações éticas e económicas da emergência da inteligência artificial e da robótica, a par das consequências que estas terão para a própria compreensão do ser humano. “Futuro da humanidade – Novos desafios à antropologia” é o tema escolhido pelo Conselho Pontifício da Cultura para a sua…

Discernir o que é melhor: opção de divorciados recasados

DISCERNIR O QUE É MELHOR OPÇÃO DE DIVORCIADOS RECASADOS Pe. Georgino Rocha A experiência menos feliz do primeiro casamento exige certamente a quem opta por um segundo uma séria ponderação e uma grande maleabilidade para suavizar surpresas e ter garantias de acertar. Exigência prévia no início, mas também em toda a caminhada conjugal. Exigência mobilizadora…

Uma Questão de Tempo

Modos de interação entre ciência e religião Uma Questão de Tempo Miguel Oliveira Panão Se a história do Universo que tem aproximadamente 13.8 mil milhões de anos fosse escrita em 138 fascículos de 100 páginas, cada uma destas contendo o que aconteceu em cada milhão de anos, nós apareceríamos nos últimos 20% da última página…

Valoriza os dons que Deus te confia

VALORIZA OS DONS QUE DEUS TE CONFIA Pe. Georgino Rocha Jesus quer deixar claro quem é Deus. Está na parte final dos seus ensinamentos. Tem consigo os discípulos e, neles, todos os que virão a acreditar na sua palavra. Como nós, hoje. E recorre a três parábolas muito concretas: A da festa nupcial, narrada no…

XXXIII Domingo do Tempo Comum (Ano A)

Pe. Franclim Pacheco Breve comentário             A parábola deste domingo é a continuação do texto do domingo passado que terminava com o aviso de Jesus: «Vigiai, pois, porque não sabeis o dia nem a hora» (Mt 25,13). E deve ser neste contexto e a esta luz que a parábola deve ser entendida para não perder…

Padre Arménio – Músico. A sua relação com os órgãos de Aveiro [8]

No 20.º aniversário da Morte do Pe. Arménio Padre Arménio – Músico. A sua relação com os órgãos de Aveiro [8] Domingos Peixoto A recuperação/ampliação do órgão da Igreja da Glória           Nomeado pároco de Nossa Senhora da Glória em 1967, impõe-se a mesma prioridade, o mesmo ‘dever’, como dirá a notícia do Correio do Vouga:…

Mesopotâmia: Leis e códigos 5 – Leis dum rei anónimo

POR DETRÁS DA BÍBLIA  III Mesopotâmia: Leis e códigos 5 – Leis dum rei anónimo Pe. Júlio Franclim do Couto e Pacheco Leia, aqui, as Leis dum rei anónimo  A partir de sete fragmentos duma tabuinha foi possível reconhecer algumas leis formuladas de maneira semelhante à dos textos de Ur-Namma e Lipit-Ishtar. O texto, uma copia…

O futuro definitivo será uma festa. Prepara-a!

O FUTURO DEFINITIVO SERÁ UMA FESTA. PREPARA-A! Pe. Georgino Rocha Jesus quer abrir os horizontes do futuro definitivo e mostrar a sua relação com a vida presente. Tem consigo os discípulos e está na parte final dos seus ensinamentos. Deixa o Templo e retira-se para o Monte das Oliveiras. Daí contempla a cidade e, em…

XXXII Domingo do Tempo Comum (Ano A)

Pe. Franclim Pacheco Breve comentário             Este texto do evangelho segundo Mateus está inserido no chamado «discurso escatológico» que vem na sequência do comentário dos discípulos acerca da grandiosidade do templo ao qual Jesus responde: «Vedes tudo isto? Em verdade vos digo que não ficará aqui pedra sobre pedra: tudo será destruído». Sainda do Templo,…

1ª caminhada solidária pela Vida – 2017

1ª Caminhada solidária pela vida 2017 (Discurso de abertura da caminhada) Numa caminhada pela vida, nada melhor do que começar por «Vivam!» Em nome da ADAV-Aveiro, quero agradecer a todos os que se associaram a esta 1ª caminhada solidária pela vida. (Hoje mesmo, recebemos o apoio de amigos que estão em Liubliana, na Eslovénia. Esta…

Padre Arménio – Músico. A sua relação com os órgãos de Aveiro [7]

No 20.º aniversário da Morte do Pe. Arménio Padre Arménio – Músico. A sua relação com os órgãos de Aveiro [7] Domingos Peixoto             A recuperação do órgão da Igreja da Vera Cruz (cont.) Numa segunda fase, fizeram-se as seguintes alterações: a) – A supressão da ‘oitava curta’ (na correspondência designada por ‘contraída’), aumentando o teclado…

Mesopotâmia: Leis e códigos 4 – Código de Eshnunna

POR DETRÁS DA BÍBLIA  III Mesopotâmia: Leis e códigos 4 – Código de Eshnunna Pe. Júlio Franclim do Couto e Pacheco Leia, aqui, o Código de Eshnunna           Eshnunna é uma cidade da antiga Mesopotâmia, situada no vale do Diyala, que corresponde ao actual sítio de Tell Asmar. A cidade seguramente fazia parte do meio cultural…

Vós sois todos irmãos

VÓS SOIS TODOS IRMÃOS Pe. Georgino Rocha Jesus, perante a atitude dos fariseus, endurece o discurso. Deixa as parábolas, as perguntas pedagógicas, as respostas provocantes. Adopta um estilo directo. Dirige-se às pessoas, aos líderes do povo, aos mestres da Lei e oficiantes do culto. E faz um relato das suas principais atitudes para, em contraste,…

Sereis felizes por minha causa

SEREIS FELIZES POR MINHA CAUSA Pe. Georgino Rocha A liturgia da festa de todos os Santos faz-nos ver uma multidão imensa, que “ninguém pode contar, de todas as nações, tribos, povos e línguas”. Identifica-os como os “melhores filhos da Igreja”. E garante que são para nós exemplo a imitar e apoio para a nossa debilidade….

Cheguei. E agora?

CHEGUEI. E AGORA? Pe. Georgino Rocha   O passageiro chega à estação. Vê partir o comboio da vida. Os seus companheiros prosseguem viagem. Ele fica. Só. A noite aproxima-se e quer envolvê-lo. Temores fugazes fazem-se sentir. Sem qualquer luz interior, começa a ficar amargurado. E agora? Parece ouvir rumores suaves, ecos profundos da sua consciência…

XXXI Domingo do Tempo Comum (Ano A)

Pe. Franclim Pacheco Breve comentário             O texto de hoje refere o último dos ensinamentos públicos de Jesus. É bom recordar que Jesus está em Jerusalém, estando próximo o momento da sua prisão e foi mantendo um duro confronto com as diversas categorias de pessoas: sumos sacerdotes, anciãos, herodianos, escribas, fariseus, etc.. Jesus não contesta…

Padre Arménio – Músico. A sua relação com os órgãos de Aveiro [6]

No 20.º aniversário da Morte do Pe. Arménio Padre Arménio – Músico. A sua relação com os órgãos de Aveiro [6] Domingos Peixoto A recuperação do órgão da Igreja da Vera Cruz           No fresco início da sua vida pastoral, o recém-nomeado coadjutor do pároco da Vera Cruz (Outubro de 1957)  sente como uma prioridade o…

Onde está o Padre, meu irmão?

ONDE ESTÁ O PADRE, MEU IRMÃO? Pe. Georgino Rocha Esta pergunta é pertinente para todos, sobretudo para os cristãos. Sempre, especialmente nos períodos em que a realidade do clero se mostra em mudança tão acentuada. Sempre, mas mais ainda quando os sinais de alarme disparam um pouco por todo o lado. O padre, pessoa com…

Mesopotâmia: Leis e códigos 3 – Código de Lipit Ishtar

POR DETRÁS DA BÍBLIA  III Mesopotâmia: Leis e códigos 3 – Código de Lipit Ishtar Pe. Júlio Franclim do Couto e Pacheco Leia, aqui, o Código de Lipit Ishtar             O Código de Lipit-Isthar é um código legal compilado nos tempos do rei sumério de Isin, Lipit-Ishtar (c. 2112 – 2046 a. C.). Foi promulgado quando…

Amar: critério único da vida

AMAR: CRITÉRIO ÚNICO DA VIDA Pe. Georgino Rocha Jesus manifesta uma paz de espírito admirável, transmite uma liberdade interior brilhante, reage serenamente à provocação dos fariseus em busca de uma prova acusatória. O episódio narrado por Mateus ocorre nas imediações do Templo. A provocação surge na forma de pergunta sobre o maior mandamento. Pergunta fundamental…

XXX Domingo do Tempo Comum (Ano A)

Pe. Franclim Pacheco Breve comentário             O texto evangélico deste domingo continua a apresentar-nos a polémica entre Jesus e os vários grupos representativos do judaísmo da época. O texto começa por fazer referência ao facto de Jesus ter feito calar o grupo dos saduceus, a propósito duma pergunta sobre a ressurreição. Fariseus e saduceus eram…

Padre Arménio – Músico. A sua relação com os órgãos de Aveiro [5] 

No 20.º aniversário da Morte do Pe. Arménio Padre Arménio – Músico. A sua relação com os órgãos de Aveiro [5] Domingos Peixoto O Pe. Arménio organista/organeiro           Refira-se, antes de mais, que os critérios de intervenção nos órgãos históricos não foram sempre os mesmos. Durante séculos, em toda a Europa foi prática corrente arranjar os…

500 anos da Reforma Protestante – De inimigos a irmãos

500 anos da Reforma Protestante – De inimigos a irmãos Luís Manuel Pereira da Silva Em 31 de outubro de 1517, Martinho Lutero envia ao arcebispo de Mogúncia as 95 teses, proposições em que se distancia de práticas que ele considerava inaceitáveis na Igreja de Roma. Decorreram, precisamente, 500 anos. A este evento costuma atribuir-se o…

ABC do Ecumenismo IV/IV (conclusão)

ABC do Ecumenismo IV/IV Jorge Pires Ferreira Sacramentos – A questão dos sacramentos, que na definição católica mais simples são “sinais sensíveis e eficazes de salvação”, separa as confissões cristãs. À volta deles gira muito do ecumenismo prático. Por exemplo: até que ponto um cristão pode participar numa celebração de outra confissão e, no caso…