Acontece | Teotopias: Novo projeto estuda coexistência entre Literatura e Teologia

Notícia recolhida do SNPC

A observação e o estudo «dos “lugares” em que a Literatura e a Teologia coexistem e dialogam, num amplexo que convoca as Artes e as Ciências Humanas», constituem os propósitos prioritários do novo projeto Teotopias.

Formada, este ano, por uma «comunidade informal» de investigadores e autores, a iniciativa visa «desenvolver projetos no âmbito das intersecções da Literatura e da Teologia, em parceria com unidades académicas e centros de investigação portugueses e estrangeiros», refere a página da plataforma.

A realização, em novembro, da primeira edição de um colóquio bienal, no Centro Regional do Porto da Universidade Católica Portuguesa (UCP), no âmbito das interpretações do religioso no espaço literário, em parceria com a Cátedra Poesia e Transcendência e outras instituições, será a primeira manifestação pública do projeto.

As Teotopias assumirão também uma expressão editorial, com a publicação de uma coleção de ensaios e uma revista anual, com o primeiro número previsto para 2020, em colaboração com a Cosmorama Edições.

Os coordenadores, José Pedro Angélico, José Rui Teixeira e Steffen Dix, ligados à Faculdade de Teologia da UCP, acompanhados por um painel internacional de 16 investigadores, entre os quais o diretor do Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura, José Carlos Seabra Pereira, pretendem igualmente «estudar e divulgar a obra de autores que se situam interrogativamente diante da transcendência nas suas múltiplas expressões».

A equipa também se propõe promover «um observatório e um laboratório no âmbito da teoliterária, e convocará aqueles que o integram para o exercício de observação, reflexão, criação e publicação no âmbito da teoliterária».

O projeto tem como parceiros a Asociación Latinoamericana de Literatura y Teología, a Cátedra Poesia e Transcendência (UCP Porto), o Centro de Investigação em Teologia e Estudos de Religião (UCP Lisboa), a Cosmorama Edições, a Faculdade de Teologia (UCP Porto) e o Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura.

Rui Jorge Martins

Imagem de Roland Mey por Pixabay